HomeSlideMINISTRO DA SAÚDE PROPÕE CRIAÇÃO DE GRUPO DE TRABALHO PARA DEBATER OS...

MINISTRO DA SAÚDE PROPÕE CRIAÇÃO DE GRUPO DE TRABALHO PARA DEBATER OS VETOS DA LEI RUTH BRILHANTE

Depois de um dia inteiro de articulações em Brasília durante o dia de hoje (15/03), o Presidente do Senado – Eunício Oliveira (PMDB), assume compromisso de pautar vetos à Lei Ruth Brilhante em Abril.

Com objetivo de reforçar a luta por todos os lados, a CONACS articulou uma reunião com Ministro da Saúde – Ricardo Barros. Diante de todas as lideranças presentes em Brasília, o Ministro Ricardo Barros deu seu recado.

Após ouvir as reivindicações da Presidente da CONACS, o Ministro da Saúde Ricardo Barros, em audiência hoje com todas as lideranças dos ACEs e ACSs do país, propôs a criação de um GRUPO DE TRABALHO formado por representante do governo e representantes da categoria, para discutir cada veto à Lei 13.595/2018, antes de serem submetidos ao crivo dos deputados e senadores, em Sessão Congresso, que derrubará ou manterá os vetos.

Na sua fala o Ministro deixa claro o seguinte:

1º-Que os vetos tiveram suas razões e que a casa civil justificou cada um deles;

2º-Deixou claro que a equipe da Atenção Básica, da Casa Civil e vários ministérios serão ouvidos nesse grupo de trabalho, para opinarem sobre os vetos e decidir em prol da população que é o seu objetivo maior;

3º-Decide que em reuniões sucessivas serão debatidas as divergências de opiniões sobre os vetos para ver se chegará num acordo;

4º-Que os debates no grupo de trabalho visam TENTAR MUDAR A OPINIÃO DAQUELES QUE JÁ SÃO A FAVOR DOS VETOS.

De acordo com a fala do Ministro, as discussões priorizarão o interesse da população, dos prefeitos e do Governo, ou seja, não podemos esperar muita coisa desse grupo de trabalho.

Observem que após a fala do Deputado Raimundo Gomes de Matos, o Ministro fica irritado. Com muita propriedade, o Deputado indagou: “O grupo de trabalho é para debater os vetos com o Governo ou com a categoria? Porque com a categoria não tem mais o que conversar!”.

O que o Deputado Raimundo quis dizer, é que nós queremos a derrubada dos 16 vetos e pronto. Essa é a opinião unanime de todas as lideranças que estão em Brasília.

O Ministro irritado diz que se não fosse para conversar estaria perdendo tempo ali. Estrategicamente, ele diz que a finalidade do grupo de trabalho é debater, ouse seja, a categoria representada pela CONACS argumentar com todos os atores que foram FAVORÁVEIS AOS VETOS e tentar convencê-los do contrário.

Sabendo que a estratégia do Ministro é cansar e desmobilizar a categoria, o que se espera é que essa “novela” proposta pelo Ministro só tenha um único capítulo.

Nesse único capítulo, espero que fique claro para o governo:
“Não tem diálogo sobre os vetos. A conversa é curta, pois o que queremos a derrubada de todos e não nos interessa a opinião dos representantes do governo, porque a opinião deles já foi externada nas razões de cada veto”.

Essa ÚNICA reunião do tal grupo de trabalho será decisiva. Saberemos amanhã se partiremos para o enfrentamento ou não, momento este, no qual os deputados e senadores serão obrigados e tomar uma decisão.

Eles ficarão ao lado dos mais de 360 mil agentes ou ao lado de um Governo que envergonha a nação Brasileira?
A resposta para essa dúvida será respondida em plenário na Sessão Congresso, porque o voto é aberto. Isso se o Presidente do Senado cumprir o compromisso assumido hoje com a CONACS.

RELATED ARTICLES

Most Popular

Recent Comments

ENQUETE

NA SUA OPINIÃO, QUAIS PAUTAS DEVERÃO SER PRIORIDADE NO ANO DE 2024?